2017/01/11

Criar Conteúdos Para o Visitante Ideal

Sempre que criar conteúdos, deve imaginar que o está a fazer para o seu visitante ideal. Aquele que você deseja que frequente o seu site. É importante que já tenha definido que tipo de visitantes quer para o seu projecto.

Como vimos no artigo anterior, também já deve saber aquilo que deseja que os seus visitantes façam. Se ainda não teve oportunidade de ler os artigos anteriores, esta série começa ao aprender como criar conteúdo para ganhar dinheiro.

Todas as palavras que escrever, devem ter em atenção o seu objectivo final, vender o seu produto. Mas deve fazê-lo de forma a demonstrar todas as vantagens que esse produto vai trazer ao seu futuro cliente. Se não fizer isso, o seu cliente vai virar-se para a concorrência e recomeçar uma ligação com um novo site.

Como Adivinhar os Pensamentos dos Visitantes?

A única forma de o fazer é colocar-se na pele do seu visitante ideal. É através desse visitante ideal que você quererá vender o seu produto ou serviço. Todos os outros visitantes podem ser desprezados, porque vêm à procura de outra coisa qualquer e dificilmente serão cativados para o seu objectivo.

Se tem um site para vender os serviços de uma quinta para casamentos e receber um visitante que está à procura de uma quinta para passar férias, será impossível convencê-lo de que precisa de recorrer aos seus serviços para celebrar o copo de água.

Não vale a pena tentar adivinhar o pensamento de todo o tipo de visitante que vai cair no seu site, principalmente se aparecer nas primeiras páginas dos motores de busca para palavras-chave genéricas, como era o caso do exemplo dado (quintas).

Se um visitante que procura uma quinta para casamentos cair no seu site, o que vai fazer? Já sabe o que ele procura, por isso tem uma vantagem. Já deve saber quais são as questões e dúvidas mais frequentes para quem procura um sítio para casar, por isso pode respondê-las no site. Crie uma empatia com esse visitante, ajude-o a tirar todas as dúvidas e a tornar-se seu amigo. No final, poderá então vender os seus benéficos serviços.

É preciso:

  • Determinar o que eles precisam.
  • Apelar para as emoções certas.
  • Demonstrar as vantagens do seu produto.

Se conseguir fazer tudo isto, o preço do produto será o menos importante porque as emoções sobrepõem-se sempre ao factor financeiro.

A pré-venda é feita através de conteúdo relevante para o seu objectivo!

Um cliente satisfeito será um cliente para a toda a vida, desde que você lhe dê ainda mais do que ele estava à espera de encontrar.

Coloque-se no papel do visitante que procura uma quinta para o seu casamento e encontra dois sites:

  • Chega ao site de uma quinta concorrente à sua.
  • Vê umas fotos, um número de telefone e mais nada…
  • Chega ao seu site
  • Vê fotos com explicação do que pode fazer em cada um dos locais.
  • Tem sugestões de como pode organizar a festa dentro dessa quinta.
  • Tem a resposta a problemas financeiros típicos de recém-casados: Alternativas de pagamento, descontos, etc.
  • Tem depoimentos reais de anteriores noivos e convidados.
  • Tem uma forma de contacto que garante resposta em 24h

Se você for o noivo à procura de uma quinta, qual vai escolher?

O primeiro site nem sequer chega a ser informativo e no entanto a maior parte dos sites comerciais é assim…

O segundo site tem conteúdo relevante para responder às necessidades de quem precisa de encontrar um sítio para casar. A credibilidade é criada logo no início e a empatia vai aumentando à medida que o visitante vai lendo os conteúdos.

Contacto na Internet

Na internet você não tem a oportunidade de vender um produto cara a cara, por isso tem de idealizar o visitante que deseja e criar um site todo virado para esse visitante. Esses conteúdos serão o seu vendedor em todo o mundo.

O seu conteúdo tem de responder às dúvidas, como se estivesse cara a cara com o cliente. Como se de uma conversa se tratasse. Com atenção, com carinho e guiando o visitante até ao seu objectivo.

O sucesso no conteúdo não aparecerá se você escrever para si!

Tem de escrever para o cliente ideal, isto é muito importante. Você já sabe que o seu produto é bom, agora precisa de resolver os problemas aos seus clientes. Escreva directamente para ele ou ela (conforme o tipo de cliente mais representativo). Torne o conteúdo pessoal, escrevendo como se estivesse a falar para a pessoa à sua frente.

O cliente está sempre primeiro. No próximo artigo verá como levar o conteúdo para o nível seguinte e a importância da origem do tráfego.

Speak Your Mind

*